• (11) 3312-5299
SINDICATO DOS TRABALHADORES DA PRODUÇÃO, TRANSPORTE, INSTALAÇÃO E DISTRIBUIÇÃO DE GÁS CANALIZADO DO ESTADO DE SÃO PAULO

Assembleia Nacional da Classe Trabalhadora Dia Nacional de Luta em Defesa da Previdência e Contra o fim da Aposentadoria

15/02/2019
No dia 20 de fevereiro, a CUT e as demais centrais sindicais – Força Sindical, CTB, CGTB, CSP-Conlutas, Nova Central, CSB e a Intersindical vão intensificar a luta contra a contrarreforma da Previdência.
 
Será a Assembleia da Classe Trabalhadora e o Dia Nacional de Luta em Defesa da Previdência
Pública e Contra o Fim da Aposentadoria.
 
Em São Paulo, a concentração será na Praça da Sé, a partir das 10 horas. A mobilização  acontecerá simultaneamente em outras capitais e cidades importantes em todo o país.
A Assembleia da Classe Trabalhadora definirá um Plano de Lutas com ações a serem viabilizadas pelo movimento sindical e social unitariamente.
 
O governo aguardava o restabelecimento da saúde do presidente Bolsonaro para apresentar sua proposta à Câmara dos Deputados. Pelo conteúdo já tornado público por diversos
veículos de imprensa, a proposta institui idade mínima de 65 anos para homens e mulheres igualmente. Há também um gatilho para redução das aposentadorias para mulheres e redução
das pensões de viúvas e órfãos em 40%. O valor dos benefícios poderá ficar menor que o salário mínimo. É uma tijolada que vitimizará também as populações mais vulneráveis.
 
Bolsonaro e Paulo Guedes querem um sistema nos moldes do sistema chileno implantando em 1981, que teve como resultado o aumento da miséria e o enfraquecimento econômico do Chile.
 
Naquele país não há investimento produtivo com os fundos constituídos pelo conjunto de contas previdenciárias privadas e por ser muito baixo o gasto das famílias, já que elas não têm dinheiro devido à precariedade dos empregos, à informalidade e aos baixos valores recebidos pelos que se aposentam. Leia mais na mensagem da direção, na página.
 
O movimento sindical atua para conscientizar uma parcela de trabalhadores e da sociedade que ainda está iludida, acreditando que há um rombo nas contas públicas e que a contrarreforma da Previdência trará uma vida melhor, com recuperação da economia, mais empregos e mais renda. Isso não é verdade! Os efeitos de uma mudança nos moldes do que se efetuou no Chile são dramáticos Por isso é preciso haver resistência e derrota dessa intenção do governo Bolsonaro.
 
A direção do Sinergia CUT reuniu-se no dia 7 de fevereiro e deliberou pela organização de várias atividades na base da qual o Sinergia Gasista faz parte. Estaremos mobilizados, dialogando e refletindo sobre a contrarreforma e engrossaremos a resistência contra esse
mal que afetará não só as nossas aposentadorias, mas terá graves efeitos sobre toda a sociedade.
  Voltar
X
RECUPERAÇÃO DE SENHA
E-mail:
Preencha o campo acima com seu e-mail de cadastro para receber uma nova senha.
Ok