• (11) 3312-5299
SINDICATO DOS TRABALHADORES DA PRODUÇÃO, TRANSPORTE, INSTALAÇÃO E DISTRIBUIÇÃO DE GÁS CANALIZADO DO ESTADO DE SÃO PAULO

História


Sindgasista: 71 anos de luta e aprendizado

            A primeira iniciativa de organização dos gasistas ocorreu com a fundação da Associação dos Trabalhadores nas Indústrias Químicas e Farmacêuticas e, em 05/07/1939, o primeiro gasista associado foi Domingos Thomaz Fonseca, nascido em Armamos, Portugal.
            A associação nasceu como núcleo sócio-assistencialista e somente nos anos 40 do século passado, empreendeu-se uma luta liderada pelo soldador-mecânico Arsenio Russiano, para sua emancipação e transformação em entidade sindical.
            Documentos antigos demonstram que em 30 de Janeiro de 1944 realizou-se a Assembléia de fundação do sindicato, da qual participaram 55 trabalhadores. Em pleno Estado Novo, que tutelava e perseguia as organizações classistas, os sindicalistas tiveram que se submeter às exigências legais da época. Uma delas era conseguir um atestado ideológico emitido pela Superintendência da Ordem Política e Social, para poderem se qualificar como dirigentes do sindicato recém-criado. Somente depois de preencherem as exigências e apresentarem toda a documentação necessária, o sindicato foi então registrado em livro no dia 24 de Março de 1945.
 
Vencendo o atrelamento, gasistas democratizam o sindicato

            O registro como sindicato, no entanto, não era garantia para uma atuação livre e autônoma. Como outras entidades sindicais, o Sindgasista submeteu-se ao atrelamento oficial determinado pela legislação vigente até 1989, quando então, filia-se à CUT e inicia um novo ciclo pautando-se por práticas sindicais mais democráticas .
            Mas, mesmo nesse período de relativo ostracismo político, o Sindgasista deu passos importantes que serviram como alicerces materiais para a evolução política da categoria. Em 1º de Agosto de 1960, em assembléia, a categoria decidiu pela aquisição de uma sede própria para o Sindicato -  alicerce importante - indicando já naquela época, que os próprios trabalhadores assumiam a responsabilidade pelo fortalecimento do seu sindicato, como fazem até hoje. Eles se comprometeram a pagar uma taxa extra para que se angariassem os recursos necessários para concretização do sonho. A sede finalmente foi inaugurada em 18 de Outubro de 1963, na gestão de Leopoldo Brissac.

Um novo sindicato construindo a liberdade e a autonomia

            Mas as transformações econômicas que atingiram em cheio o mundo do trabalho exigiam respostas do sindicalismo que iam muito além da organização sindical, que por força da legislação vigente, ainda se expressa com limitações.
            Assim, percebendo os graves desafios colocados por uma conjuntura em que o setor de energia sofreu grandes alterações, os gasistas decidiram juntar forças com os eletricitários de Campinas, organizados no STIEEC, e fundaram o Sinergia CUT em 16 de novembro de 1997. Com isso, gasistas e eletricitários passaram a atuar como trabalhadores energéticos, considerando o setor de energia como um todo.
            O Sindgsasista/Sinergia CUT  luta por liberdade e autonomia sindical. Sua atuação se pauta na transparência, na democracia e na participação ativa dos trabalhadores. Abraça a defesa da inclusão social e de cidadania para todos os brasileiros. Defende e luta por melhores salários, melhores condições de trabalho e vida, e por políticas sociais. Além disso, defende propostas de garantia de energia de qualidade, acessível a toda a população e sob controle social.
 
            Hoje temos, no setor energético paulista, a maioria das entidades representativas dos trabalhadores integradas ao projeto Sinergia CUT e, apesar da reforma sindical não ter ocorrido durante os atuais mandatos dos governos populares democráticos como desejávamos, continuamos seguindo em nossa luta, aprimorando e buscando caminhos de renovação de nossa prática sindical e ampliação de conquistas.
            O Sindgasista fundamentado em sua história vitoriosa ao longo destes 71 anos, continuará sua luta -  junto à CUT e ao lado de várias entidades representativas dos trabalhadores - pela liberdade e autonomia da classe trabalhadora brasileira, na certeza de que esse é mais um caminho para a construção de um mundo melhor.

Março/2016

X
RECUPERAÇÃO DE SENHA
E-mail:
Preencha o campo acima com seu e-mail de cadastro para receber uma nova senha.
Ok